segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

eternidades da semana >> Aline Muniz e Digital Groove

Trabalhando no recesso, escrevendo artigo. Isto é motivo pra ouvir um monte de música. A elas então.

Aproveito para remover as datas desta seção. Nunca foi semanal mesmo... :-)

ALINE MUNIZ - Da Pá Virada
2008


Soa o sinal vermelho: cantora de MPB. Pé atrás é pouco. O disco, contudo, abre muito bem. Básica é um sambinha muito legal, tem um ritmo irresistível, boa letra, arranjo muito interessante e melodia daquelas que grudam. Continua de maneira excelente com Cidade de Isopor, algo meio samba-rock. Fosse o disco inteiro como as duas primeiras músicas, eu estaria diante do primeiro disco de cantora de MPB que realmente gosto. Infelizmente não foi desta vez.

Em algumas músicas o álbum resvala um pouco em uma MPB mais péla-saco, tipo música de barzinho, Djavan e tal. Lá pro final - a penúltima - o disco se recupera e manda a excelente faixa-título Da Pá Virada, ótimas letra e ritmo. Mas o disco fecha voltando a pagar pau prestar tributo à MPB tradicional com versão de Carlos Lyra e Dolores Duran, O Negócio é Amar.

Não parei para análises mais profundas mas as letras me parecem boas, de modo geral.

É um álbum certinho e bonitinho demais para o meu gosto, mas é um bom disco, principalmente para quem gosta da MPB lado A.


DIGITAL GROOVE - Rabeca, Sanfona e Pife
2006


Eu nunca ouviria sem maiores recomendações o disco de uma banda chamada Digital Groove, mas o título do disco me chamou a atenção e resolvi encarar. O resultado é pra lá de esquisito e até agora não sei se gostei ou não. Independente de meu gosto musical, o disco tem seus méritos, pois soa bastante experimental e sempre é de se admirar quem ousa, principalmente fazendo misturas nem sempre bem vistas pelos puristas dos estilos.

Destaques para Jacira e Tubarão, nas quais a eletrônica caiu como uma luva, e Maria do Sertão e Na Boléia da Toyota, cantadas pelo grande Silvério Pessoa. Esta última, por sinal, uma versão tecno-alucinada da música, fecha muito bem o álbum.

Um comentário:

Anônimo disse...

deve ser minha parente hehehe ,,, tenho muniz tambem,,,