domingo, 1 de março de 2009

Alan Moore, cinema e quadrinhos

Tenho dinheiro suficiente para ficar confortável. Tenho uma vida tranqüila, pago minhas contas no fim do mês. Não quero um monte de dinheiro que dependa de diluir algo do qual tenho orgulho. Essa é basicamente minha atitude quanto à idéia de meus trabalhos serem adaptados para qualquer outro formato.
Alan Moore, aqui.

Se mais criadores pensassem deste modo, teríamos muito mais coisas legais na tal cultura pop.

Quem assistiu a tosqueiras como Constantine ou Liga Extraordinária e leu as obras originais certamente tem muita razão a dar a Moore. Mesmo V de Vingança, um bom filme se analisado sem a comparação com a HQ, deturpa as motivações do personagem principal e sua relação com Evey.

Por outro lado, há quem tenha gostado muito do resultado da adaptação de Watchmen, considerada a obra máxima de Alan Moore. É esperar pra ver.

Nenhum comentário: